07 dezembro 2013

Resenha | A Agenda - João Varella

 Salve galera!! Como vocês já sabem, fui convidada a ser colunista do blog "Vícios em páginas". Esta é a minha resenha postada  originalmente por mim lá no blog. Vamos conferir?

 


Autora: João Varella
       Editora: Novo Conceito
               Páginas: 240 
         Tipo: Livro
Sinopse: ...

 ...Sandra Macedo é uma alta executiva de marketing. Obstinada e competente, sua eficiência é reconhecida pelos funcionários e pela diretoria da holding onde trabalha. Exemplo de mulher bem-sucedida, Sandra vive atolada entre as obrigações profissionais e uma filha que não lhe dá muita atenção. Em meio a essa correria, fica difícil dedicar um tempo ao lado afetivo. Assim, ela acaba se envolvendo com pessoas que podem comprometer sua carreira e sua saúde emocional. A não ser que ela deixe de ser a menininha que, no fundo, continua sendo...



Resenha

     O título do livro trouxe consigo um momento nostálgico, me lembrando bastante do livro “O Mistério do Caderninho Preto” que li ainda quando criança, talvez o título A Agenda me trouxe alguma semelhança à historia que encontrei no livro anteriormente citado. Entretanto, como se é de esperar, iniciei a litura com uma expectativa que não demorou muito a se mostrar totalmente errônea.
         Sandra é a marqueteira – assim adjetivada pelo autor – bem sucedida da empresa Germana, que tem a sua rotina pessoal e profissional bem organizada graças a sua agenda. Sandra também tem sérios problemas com relacionamentos sentimentais e amorosos resultantes das suas aventuras. Acompanhamos logo de início seu relacionamento precoce com o surfista e logo após com o Felipe, o novo estagiário da empresa.
        A verdadeira mudança que dá significado ao título do livro é quando Sandra perde sua agenda e depois a reencontra com algumas modificações. O “vandalismo” que a agenda sofreu trás modificações a vida da nossa protagonista e no seu modo de pensar que em busca do autor dessas mudanças acaba por conhecer Carrano e seu sobrinho Binho.
           A Agenda, foi um dos livros em que li em poucas horas, para ser mais exata foram quatro horas bem divididas em trabalho e leitura.
          No início do livro, acompanhando o pequeno prefácio, o narrador nos conta do “prazer de se sentir um completo idiota”, antecipado pelo “mais alto grau de prazer”, o que nos ofende e confunde além de atiçar nossa curiosidade e expectativa. Contudo, como já foi dito – não só pelo motivo anteriormente citado – as expectativas, para mim, foram frustradas.
         A Agenda me atraiu por diversos motivos e, por diversos também, me manteve imparcial e intocada por sua historia. O tamanho da fonte usada e a narrativa leve escolhida pelo autor é convidativa, tornando a leitura rápida e insípida. Tive a ligeira impressão de que às vezes o autor tenta nos impressionar com seu estilo.
        O autor expõe também em sua narrativa problemas corriqueiros e imortais como a competição no ambiente de trabalho, o tabu da diferença de idade num relacionamento – principalmente se for entre colegas de trabalho -, o desnível social, gravidez indesejada – quando conta os motivos da personagem ter engravidado – dentre outros.
       
        De todo modo, o livro não é de todo ruim, ler sobre personagens que estão vivos no seu, no meu dia a dia torna toda a história no mínimo plausível, real. A única grande surpresa que tive foi o fim do livro, quando descobrir quem realmente escrevera os versos na agenda.

Beijos, Milla Almeida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário