14 dezembro 2013

Resenha | A Culpa é das Estrelas, John Green

"Alguns Infinitos são maiores que outros!"
A Culpa é das Estrelas



Autor: John Green
     Editora: Intrínseca
          Páginas: 288
     Tipo: Livros
Sinopse: ...
                                                                                                   Contem pequenos spoilers.

... A culpa é das estrelas narra o romance de dois adolescentes que se conhecem (e se apaixonam) em um Grupo de Apoio para Crianças com Câncer: Hazel, uma jovem de dezesseis anos que sobrevive graças a uma droga revolucionária que detém a metástase em seus pulmões, e Augustus Waters, de dezessete, ex-jogador de basquete que perdeu a perna para o osteosarcoma. Como Hazel, Gus é inteligente, tem ótimo senso de humor e gosta de brincar com os clichês do mundo do câncer - a principal arma dos dois para enfrentar a doença que lentamente drena a vida das pessoas.

Inspirador, corajoso, irreverente e brutal, A culpa é das estrelas é a obra mais ambiciosa e emocionante de John Green, sobre a alegria e a tragédia que é viver e amar.
Resenha:
 Em todos os lugares ouvia quotes e comentários sobre este livro e principalmente sobre o seu autor. Demorei até decidir comprá-lo e finalmente lê-lo, tinha medo de que tamanha ‘fama’ ocultasse pequenas abominações exibicionistas do autor.
  A Culpa é das Estrelas – título que me pareceu nome de novela mexicana – o romance conta a historia da jovem Hazel Grace e seu pequeno infinito de realizações. Frequentando o Grupo de Apoio a Crianças com Câncer, Hazel conhece Augustus Waters, diferente, contundente e fascinante por quem se apaixona.
 Se você esta em busca de grandes aventuras e paixões ardentes este não é o livro que procura. Toda a historia é contato pela própria Hazel, na qual relata o seu cotidiano e vida junto com seus novos “amigos do câncer”. O Grande ápice da historia é quando o Augustus resolve ajudar a Grace a realizar um sonho: Conhecer o autor do seu livro favorito.
 Um romance emocionante e cativante. Impossível não se apaixonar. Claro que, é necessário lembrar antes de tudo que é um livro para jovens, então se você aprecia leituras mais adultas ou ficcionais talvez a vida corriqueira da Hazel não lhe agrade.
 É de se apreciar como mesmo tão jovens, são donos de uma elouquência pouco comum. Beira 100% de assertividade.
Apesar dos personagens andarem na linha estreita que há entre a vida e a morte não há dramatização exagerada, auto-piedade ou desdém pela própria vida. Os mesmos costumam ironizar a si mesmos ou ao que os aguardam como o Augustus e a sua característica metáfora.
Contudo, é sim um livro que fez jus a fama e repercussão projetada, o autor é verdadeiramente genial e nos deixa com vontade de conhecer todas as suas obras, só não me agradou o fato de um filme baseado obra já que: 1) Nenhum filme é fiel ao roteiro original e 2) Tenho certeza de que muitas pessoas vão contentar-se apenas com o filme e perder a verdadeira essência do livro.
PS: Se fosse para escolher uma musica como trilha sonora para o livro e seus acontecimentos certamente escolheria When You're Gone - Avril Lavigne.



 Mila Almeida

2 comentários:

  1. Esse livro é um de meus preferidos. Realmente encantador.
    Sua resenha está maravilhosa, Milla.
    Beijos, Rafaela Samara.

    http://minhas-serendipidades.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Õ favorito de todos nós Rafa. Tio John é simplesmente excepcional.

      Excluir