14 março 2016

[Resenha] Unhas, Paulo Wainberg

Sinopse: Ele era contador, tinha uma vida tranquila de classe média, esposa e filhos, um escritório com secretária e uma rotina sem transtornos. Porém, ao deparar-se com um desconhecido na recepção de um hotel, descobriu sua verdadeira vocação: ser um exterminador de paixões proibidas. Esta revelação mudou a vida deste homem até então tão tranqüilo.
Os mandantes do crime são pessoas aparentemente normais, porém, almas atormentadas por uma paixão impossível. Há, por exemplo, o professor e pai de família que apaixona-se por sua aluna e larga todos para viver esse amor. Mas a jovem logo fica entediada e o abandona. Ele não suporta a perda e decide matá-la.

Em um clima de suspense, que perpassa todas as páginas do livro, o escritor Paulo Wainberg, prende a atenção do leitor ao mergulhar na mente de um psicopata e não poupar detalhes, mesmo os mais cruéis
Páginas: 256


Um contador aturdido pela trivialidade da vida social, de família nuclear, já fadigado pela rotina imutável, encontra na leitura de contos policiais uma paixão e vício que desperta uma personalidade pretensiosa pouco explorada de si mesmo, levando-o a abandonar a família, desenraizar laços fraternos e tornar-se o exterminador de paixões proibidas.

Não há quem não se surpreenda pela narrativa encontrada em Unhas, a capa pode enganar, mas o que encontramos é um personagem pragmático, pretensioso, incólume aos sentimentos e ética que descobriu o prazer em executar o amor proibido das pessoas, a personificação do seu tormento e prazer. Um personagem sem nome, que cria as próprias regras de ética e moral, que - ironicamente - discute uma conduta linear e apesar dos seus temores, foge dos sentimentalismos e apegos da normalidade.

Li Unhas, sem qualquer expectativa inicial e jamaias imaginei que encontraria um "assassino" ou "psicopata" com objetivos e regras exatas.

O livro é narrado em terceira pessoa, e intercalado coma  narração do "trabalho" atual do personagem e a narração do conto policial que o inspirou neste novo caso. Com a vítima, ele contará um pouco da sua história, como ela começou e a narração descritiva dos seus últimos trabalhos em destruir paixões. Os parágrafos são curtos, o que dá ao leitor a sensação de agilidade na leitura, os capítulos também  são consideravelmente curtos e listados em algarismo romano.

Apesar de ter o livro, opitei pela leitura em ebook pela facilidade e não fui decepcionada.
Li e recomendo.

Mila Nascimento.


7 comentários:

  1. Uau, esse livro é muito bom, sou fascinada por romances policiais e fiquei bem curiosa com a história por causa do título do livro. Acredito que seja um desses livros que a gente lê rápido.
    Beijinhos, Helana ♥
    In The Sky, Blog / Facebook In The Sky

    ResponderExcluir
  2. Oi Mila!
    Mw interessei muito pelo livro através de sua resenha.
    Ele está aqui parado na estante e eu vou já coloca-lo entre as próximas leituras. Adoro romances policiais que envolvem assassinos e psicopatas.
    Gosto quando o autor faz parágrafos e capítulos pequenos.

    Valeu a dica.

    Beijos.

    Karla Samira
    www.pacoteliterario.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oi Mila!
    Mw interessei muito pelo livro através de sua resenha.
    Ele está aqui parado na estante e eu vou já coloca-lo entre as próximas leituras. Adoro romances policiais que envolvem assassinos e psicopatas.
    Gosto quando o autor faz parágrafos e capítulos pequenos.

    Valeu a dica.

    Beijos.

    Karla Samira
    www.pacoteliterario.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Mila confesso que se visse essa capa na livraria passaria batido rss, lendo sua resenha já fiquei interessada, esse mundo frio sem emoções dos psicopatas sendo bem desenvolvido garante uma boa leitura. Dica anotada, mas que capa esquisita hein rss. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  5. Olá... essa capa sinceramente não chamaria minha atenção não... mas o enredo me deixou bem curiosa... hoje mesmo fui taxada como sociopata só porque gosto de observar as pessoas e tentar descobrir o que se passa na cabeça delas somente com suas ações... e trejeitos... mas eu gostei do porque ele se transformou nisso... Xero!

    ResponderExcluir
  6. Julgando pela capa seria o tipo de livro que passaria longe, não é muito atrativa. Mas a premissa parece muito boa. Fiquei instigada em ler. Bjkas

    ResponderExcluir
  7. oi, tudo bem?
    não conhecia o livro, e realmente, a capa engana. Gostei muito da história, parece ser bem envolvente mesmo, e nossa, esse cara pira, kkkkk
    Gosto de histórias de psicopatas assim
    beijos
    http://meumundinhoficticio.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir